PAINEL RODADAS DE DISCUSSÃO



Seguindo a perspectiva das Rodadas de Discussão promovidas pela SEI, este painel apresenta conteúdos de caráter transversal, multidisciplinar e com ênfase em abordagem qualitativa sobre aspectos relevantes relacionados a pandemia COVID-19.

Desse modo, os textos, vídeos e outros conteúdos aqui inseridos contemplam análises dos cenários pré e pós-pandemia do ponto de vista das mudanças comportamentais das pessoas, da economia, das organizações públicas e privadas e da sociedade em seus diversos níveis.

Trazem também reflexões sobre possíveis tendências quanto aos processos em escalas global e regional, afetados pela COVID-19. É necessário discutir como a geopolítica se reconfigurará, fruto dos embates sobre a hegemonia mundial, como a integração mundial ocorrerá, notadamente com os investimentos em infraestrutura, sobre como se percebem formas diferenciadas de alguns países agirem diante da pandemia, de maneira mais ou menos exitosa.

São abordagens ligadas ao que seja inovador e contributivo para a superação dessa problemática de caráter global e com reflexos em todos os cantos do planeta.

Para tanto, estas Rodadas reúnem visões diversificadas que perpassam e entrelaçam o viés técnico-científico, o governamental, o da esfera privada e os de outras vozes/experiências em caráter colaborativo.

Serão convidados intelectuais, gestores, pesquisadores, políticos e personalidades que possam refletir sobre esses temas.

Todos podem participar. Enviem suas contribuições.

COLABOREM!



COLABORAÇÕES:

TENDÊNCIAS DE EXPANSÃO ESPACIAL DA COVID-19 NA BAHIA

Nota Técnica
Texto para discussão
Primeira Rodada de Discussão Síntese 1ª Rodada

Segunda Rodada de Discussão Síntese 2ª Rodada

Terceira Rodada de Discussão Síntese 3ª Rodada

Quarta Rodada de Discussão Síntese 4ª Rodada

Quinta Rodada de Discussão Síntese 5ª Rodada

Sétima Rodada de Discussão Síntese 7ª Rodada

Oitava Rodada de Discussão Síntese 8ª Rodada

Nona Rodada de Discussão Síntese 9ª Rodada



A RETOMADA DAS ATIVIDADES ECONÔMICAS E O FUTURO DOS NEGÓCIOS

Hamilton Ferreira
Sexta Rodada de Discussão Síntese 6ª Rodada

Décima Rodada de Discussão Síntese 10ª Rodada



IMPACTOS DA PANDEMIA NO MUNDO DO TRABALHO

Ranúsio Cunha
Ana Georgina Dias


A PANDEMIA E AS POPULAÇÕES EM SITUAÇÃO DE VULNERABILIDADE SOCIAL

Jorge Luiz Nery de Santana
André Garcez Ghirardi
Salete Maria da Silva


CENÁRIO INTERNACIONAL E REPERCUSSÕES NA BAHIA NO PÓS COVID19

Arthur Cruz
Texto para discussão


REPERCUSSÕES DA QUARENTENA NA VIDA DAS PESSOAS

Iara Nancy Rios

PAINEL AÇÕES DO PODER PÚBLICO

Aqui você encontra informações sobre as diversas ações de combate à COVID-19 realizadas pelo poder público, inclusive a legislação adotada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), Governo Federal, Governo do Estado da Bahia e Prefeitura Municipal Salvador.

• A Secretaria do Planejamento do Estado da Bahia (SEPLAN) apresenta um conjunto de ações realizadas pelo Governo do Estado da Bahia que visam combater a Covid-19. Confira o relatório com as últimas atualizações no link abaixo.

Declarações sobre SARS-CoV-2 – Organização Mundial de Saúde (OMS)

Legislação Covid-19 – Brasil: Poder Executivo (Presidência da República, Ministérios e autarquias) e Poder Legislativo

Legislação COVID19 – Governo da Bahia

Legislação Covid-19 – Prefeitura Municipal de Salvador

PAINEL REFLEXOS ECONÔMICOS E SOCIAIS

Há mais ou menos 120 dias, o mundo vive uma tensão por conta de uma pandemia que inicialmente começou na china e rapidamente se propagou pelo mundo inteiro. Os mercados em todo mundo foram afetados significativamente a começar pelo mercado financeiro, com as bolsas caindo drasticamente e o dólar sofrendo forte oscilação, no caso do Brasil evidenciamos uma forte saída da moeda americana e uma desvalorização do real.

A pergunta que neste momento todos tentam responder é a seguinte: qual é o impacto da pandemia na economia? Os primeiros números divulgados pelo governo chinês dos dois primeiros meses do ano demonstraram um quadro sombrio, com forte queda nos principais setores da economia. Só para se ter uma ideia a produção industrial caiu 13,5% no comparativo anual, a primeira contração desde janeiro de 1990. Analistas esperavam uma queda de 3% nesse indicador. As vendas no varejo, um indicador-chave do estado do consumo na segunda economia mundial, caíram 20,5% em relação ao ano anterior, o maior declínio da série histórica. O mercado esperava uma queda de 4%.

No caso da economia brasileira já fragilizada por vivenciar uma crise econômica por quase cinco anos, os impactos sem duvidas serão ainda maiores. Mais especificamente tratando da economia baiana, os efeitos caminham na mesma direção da economia brasileira e mundial, espera-se uma forte retração no setor de serviços e comércio que representa 70% da sua atividade econômica com reflexos nefastos sobre a atividade turística.

Neste momento, o que existe são muitas especulações sobre os impactos econômicos, sem muita base de sustentação, pois os números que evidenciam tais impactos são insuficientes para elaborar cenários mais robustos.

Neste sentido, a plataforma Seicolab, instrumento desenvolvido pela SEI, oferece um espaço interativo para as instituições e personalidades discutirem os desafios da economia baiana no contexto de uma crise global.

Todos podem participar. Enviem suas contribuições.

COLABOREM!

COLABORAÇÕES

No vídeo abaixo o economista Gustavo Casseb Pessoti, Diretor de Indicadores e Estatística da SEI e Vice-Presidente do Corecon-BA, analisa o cenário da economia baiana no momento que antecede a pandemia causada pelo COVID-19



O economista Gustavo Casseb Pessoti, Diretor de Indicadores e Estatística da SEI e Vice-Presidente do Corecon-BA, analisa possíveis consequências para a economia com o isolamento social



Vejam no vídeo a seguir os comentários de Oswaldo Guerra, economista e Conselheiro do Corecon-Ba, sobre os efeitos da emissão de dinheiro para injetar liquidez na economia e de possíveis medidas que possam ser adotadas para impedir uma derrocada ainda maior da economia neste cenário de pandemia



A seguir o economista Marcus Verhine, Superintendente da FIEB e Conselheiro do Corecon-Ba, fala também da injeção de liquidez na economia e de medidas que possam ser adotadas para amenizar os efeitos da pandemia



Relatório técnico da FIEB analisa os possíveis impactos da pandemia na economia baiana, em termos de Produto Interno Bruto e empregos, além de sugerir a adoção de medidas que possam amenizar os efeitos dessa crise. Clique abaixo e acesse ou baixe o Relatório

Relatórios Técnicos FIEB Abril 2020Baixar

O economista Reinaldo Sampaio, Conselheiro do Corecon-Ba, analisa a importância de injetar liquidez na economia e de possíveis medidas que possam ser adotadas para minimizar os efeitos da pandemia



Rosembergue Valverde, economista e professor da Universidade Estadual de Feira de Santana, ressalta a importância de se garantir a liquidez da economia para preservar o mínimo de atividade econômica neste momento de pandemia



O economista Carlos Rodolfo Lujan Franco, Conselheiro do Corecon-BA e o economista Roberto Maximiano Pereira, Pesquisador e Consultor trazem importantes reflexões socioeconômicas para o momento pós pandemia. Confira!



Arthur Sousa Cruz, Coordenador de Acompanhamento Conjuntural da SEI analisando os impactos da Covid-19 na corrente de comércio exterior do Brasil e da Bahia



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 27 a 03/05/2020



Pesquisadores da Universidade Federal da Bahia, da Universidade Federal de Sergipe e da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia realizaram uma pesquisa sobre os impactos econômicos da Covid-19 na Bahia.

A pesquisa apresenta as simulações de impactos econômicos de cenários hipotéticos, porém lógicos em relação às políticas de lockdown e à realidade econômica e social do estado da Bahia.

Um dos objetivos do trabalho foi obter a validação científica de uma estrutura de modelagem dos impactos econômicos da Covid-19 no estado, considerando que uma pandemia pode promover mudanças permanentes no comportamento dos agentes econômicos e da sociedade em geral, a nível internacional, nacional, regional e local.

O modelo apresentado é parametrizado a partir de dados dos órgãos oficiais de estatística e com abertura setorial capaz de refletir as relações econômicas entre 41 setores produtivos do estado da Bahia e 4 demandantes de bens finais: famílias, governos, investidores e setor externo.

Para internalizar elementos específicos das políticas de lockdown, o modelo considera ainda a adaptação dos demais setores à necessidade de funcionamento de setores essenciais, dentre eles o setor de saúde.

A simulação de cenários mais realistas, segundo os autores, é perfeitamente factível, mas demanda a compreensão de mudanças comportamentais dos agentes, as tomadas de decisões estratégicas por parte de governos, as políticas compensatórias e a própria evolução da pandemia no estado da Bahia.

Além da simulação de cenários e discussão teórica da relação entre curvas epidêmicas e curvas de recessão, o trabalho apresenta em suas etapas introdutórias um rico levantamento sobre a literatura referente aos efeitos econômicos de pandemias, em particular a Covid-19. Acesse a publicação clicando aqui.



No vídeo abaixo o economista Gustavo Casseb Pessoti, Diretor de Indicadores e Estatística da SEI e Vice-Presidente do Corecon-BA, participa de uma live com o professor Carlos Eduardo Ribeiro, do departamento de economia da UESC, falando sobre os impactos econômicos da Covid19 na Economia Baiana



Entrevista com Marcelo Santos, Presidente do Corecon-BA – O que esperar dessa crise para o setor produtivo brasileiro?



Entrevista com Carlos de Souza Andrade, Presidente da Fecomércio/BA – Qual será o tamanho do impacto na empregabilidade do setor comercial da Bahia durante a pandemia?



Nesse vídeo, o Presidente do Conselho Regional de Economia do Ceará, Ricardo Coimbra faz uma análise sobre as consequências da Covid para a integração regional das economias nordestinas, bem como analisa as principais tendências do pós pandemia para a agenda de desenvolvimento da região Nordeste do Brasil



Nesse vídeo, a gestora de empresas Renata Proserpio, empresária no ramo da hotelaria e Diretora da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – seção Bahia, analisa o cenário da rede hoteleira da capital baiana no momento da pandemia causada pelo COVID-19



Entrevista com Francisco Miranda, Presidente da Desenbahia – O sistema financeiro tem um papel a cumprir: democratizar o crédito, ser sensível às demandas do mundo dos negócios e apoiar as inovações que surgem



Entrevista com o economista Antônio Corrêa de Lacerda, Prof. e Diretor da PUC-SP e presidente do Cofecon Brasil – Situações extraordinárias exigem ações extraordinárias



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 04 a 10/05/2020



Ana Cláudia Arruda é Doutora em desenvolvimento urbano e regional pela UFPE, Mestre em Economia pelo Cedeplar/ UFMG e Presidente do Corecon-PE. O vídeo trata das perspectivas de desenvolvimento da Região Nordeste em tempos de pandemia



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 11 a 17/05/2020



O texto a seguir é resultado de um esforço conjunto dos Conselheiros do Corecon-BA e traz uma análise dos desajustes econômicos provocados pelo alastramento do coronavírus, bem como das alternativas econômicas e políticas para o seu enfrentamento. Clique abaixo e acesse ou baixe o Texto



Entrevista com Italo Guanais Aguiar Pereira, Economista Sebrae/BA, Especialista em pequenos negócios – A capacitação é um instrumento fundamental para mitigar os riscos em um cenário de forte instabilidade. Clique abaixo e acesse ou baixe a entrevista



Entrevista com Vladson Menezes, Economista, Professor da UEFS e Superintendente da FIEB – Uma crise sem precedentes e que não surgiu a partir de uma lógica econômica mas com rebatimento na economia como um todo



Entrevista com Itamar Figueredo, Presidente Movimento Pró-Conquistas – Novas oportunidades de mercado surgirão no “novo normal” pós-pandemia



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 18 a 24/05/2020



Frednan Santos, economista, Mestre em Desenvolvimento Socioeconômico (UFMA) e atual presidente do Corecon-MA, fala sobre a atual conjuntura econômica do Nordeste em tempos de pandemia



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 25 a 31/05/2020



Frederico Cunha, consultor econômico e ex-gerente do Projeto de Contas Regionais do Brasil do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), destaca a importância das contas regionais como ferramenta de análise da evolução da economia e fala dos possíveis impactos da pandemia de coronavírus na economia brasileira e na economia baiana



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 01 a 07/06/2020



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 08 a 14/06/2020



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 15 a 21/06/2020



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 22 a 28/06/2020



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 29/06 a 05/07/2020



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 06/07 a 12/07/2020



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 13/07 a 19/07/2020



O Texto para Discussão “A economia de Salvador entre 2021 e 2030: tendências estruturais, análise conjuntural e resiliência setorial pós-pandemia” buscou apresentar uma visão de futuro para o município de Salvador diante da ruptura social provocada pela pandemia do novo coronavírus. O trabalho é fruto de uma parceria entre a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), a Faculdade de arquitetura da UFBA e o Observatório das Cidades. Confira no link abaixo.



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 20/07 a 26/07/2020



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 27/07 a 02/08/2020



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 03 a 09/08/2020



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 10 a 16/08/2020



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 17 a 23/08/2020



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 24 a 30/08/2020



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 31/08 a 06/09/2020



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 06/09 a 13/09/2020



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 14/09 a 20/09/2020



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 21/09 a 27/09/2020



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 28/09 a 04/10/2020



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 05/10 a 11/10/2020



Confira as informações do Boletim de Conjuntura da Bahia produzido pela SEI, da semana de 12/10 a 18/10/2020



PAINEL ANÁLISES GEOGRÁFICAS E TERRITORIAIS

Apresentação

O painel de análises geográficas e territoriais disponibiliza análises de dados e informações para que possam ser acessadas de forma interativa e amigável por toda a sociedade, em forma de aplicativos, mapas interativos, mapas estáticos, imagens, textos, áudios e vídeos, servindo como uma ferramenta para apoio à tomada de decisão e de articulação entre gestores municipais e estaduais, principalmente nesse momento de combate a pandemia do novo Coronavírus.

As análises apresentam o registro de informações geográficas geradas a partir de técnicas de geoprocessamento, espacializadas em diferentes recortes territoriais e temáticos, apresentadas através de mapas que são um meio de comunicação visual e de fácil análise. Os aplicativos e mapas interativos possibilitam múltiplas consultas, cruzamentos e aplicação de filtros a depender das necessidades e objetivos.

Os produtos gerados poderão ser de autoria da SEI, de instituições parceiras e pesquisadores independentes, desde que aderentes aos objetivos da plataforma de estudos colaborativos SEIColab.

Sumário

1- População

2- Acompanhamento da COVID-19

3- Fluxo dos Serviços de Saúde

4- Infraestrutura

5- Geocombate COVID-19

Análises

1 – População

A SEI está disponibilizando um conjunto de mapas interativos de população, que apresentam análises comparativas dos temas população total, população com 60 anos ou mais e densidade demográfica, que poderão ser complementadas com outras temáticas. Os mapas interativos permitem a análise direta sobre os mapas sobrepostos, que podem ser arrastados um sobre o outro descortinando os dados da camada inferior em relação aos da camada superior (efeito swipe).

 
Mapas de População por Município (SEI)

População Total x Densidade Demográfica

Acesse aqui


População Total x População com 60 anos ou mais

Acesse aqui


Densidade Demográfica x População com 60 anos ou mais

Acesse aqui

Para acessar a coleção completa de mapas de população por município, para uso apenas em telas grandes, clique aqui




 
Mapas de População por Bairro (SEI)
 

População Total x Densidade Demográfica

Acesse aqui


População Total x População com 60 anos ou mais

Acesse aqui


Densidade Demográfica x População com 60 anos ou mais

Acesse aqui

Para acessar a coleção completa de mapas de população por bairro, para uso apenas em telas grandes, clique aqui




 
Mapas de População por Setor Censitário (SEI)
 

População Total x Densidade Demográfica

Acesse aqui


População Total x População com 60 anos ou mais

Acesse aqui


Densidade Demográfica x População com 60 anos ou mais

Acesse aqui

Para acessar a coleção completa de mapas de população por setor censitário, para uso em telas grandes, clique aqui




2- Acompanhamento da COVID-19

2.1- Evolução Espaço-temporal

Aqui estão sendo disponibilizados aplicativos de mapa interativo que demonstram a evolução espaço-temporal dos casos e óbitos relacionado à COVID-19, no estado da Bahia e no município de Salvador, baseado nas informações publicadas pelas respectivas secretarias de saúde. Os mapas interativos permitem a análise direta do crescimento e espalhamento dos casos confirmados.  


Evolução por Município – Bahia

 


Evolução por Bairro – Salvador

2.2- IsolamentoSocial

Espaço dedicado às informações de isolamento social por município, disponibilizadas diariamente pela empresa In Loco.

Estão disponíveis duas aplicações:

Geoinformação x COVID-19 – Isolamento Social

Para uso em qualquer tipo de dispositivo (desktop e mobile).

Acesse aqui

Dashboard Isolamento Social

Especifica para computadores desktop, em formato de painel de indicadores (dashboard), para uso em telas grandes.

Não roda em dispositivos móveis.

Acesse aqui

3- Fluxo dos Serviços de Saúde

Nesta seção serão apresentadas as análises relativas ao tema saúde. O primeiro produto apresentado é a Pesquisa de Regiões de Influência das Cidades – IBGE 2018 elaborado pelo IBGE

REGIC 2018 – Saúde

O mapa interativo Pesquisa de Regiões de Influência das Cidades – Informações de deslocamentos para serviços de saúde, elaborado pela SEI a partir dos resultados preliminares do REGIC 2018, publicado pelo IBGE em abril/2020, permite observar os deslocamentos das populações em busca de serviços de saúde de baixa, média e alta complexidade, bem como os municípios que concentram a oferta e de onde se originam as demandas.

Para acessar o material completo da REGIC 2018 no site do IBGE clique aqui.

4- Infraestrutura

O mapa interativo Geoinformação x COVID-19 – Infraestrutura, apresenta um conjunto de geoinformações relacionadas à infraestrutura geral, de transporte e de saúde obtidas em diversas fontes de dados como forma de ampliar as possibilidades de análises para entender o problema causado pela pandemia da COVID-19 e de alguma forma facilitar o processo de tomada de decisão para seu enfrentamento.

Geoinformações disponíveis:

    Infraestrutura de Saúde:

  • Unidades de saúde de referência para a COVID-19 (SESAB)
  • Infraestrutura Geral:

  • Cemitérios (SEI, Conder, Open Street Map, Comando Conjunto – Defesa)
  • Instituto Médico Legal – IML (SSP/SIAP/NCGEO)
  • Infraestrutura de Transporte:

  • Rodovias federais, estaduais e municipais (SEINFRA)
  • Aeródromos e helipontos (ANAC).
  • Limites político-administrativos:

  • Estado da Bahia, Municípios da Bahia e Bairros de Salvador (SEI, IBGE e PMS)
  • Localidades:

  • Sedes Municipais (IBGE)
  • Localidades (Vilas, povoados e lugarejos – SEI e IBGE)
  • Regionalizações:

  • Territórios de Identidade, Núcleos Regionais de Saúde, Regiões de Saúde, Núcleos Territoriais de Educação, Regiões Econômicas, Regiões Administrativas, Eixos de Desenvolvimento, Mesorregiões Geográficas, Microrregiões Geográficas e Região Semiárida (SEPLAN, SESAB, SEC, SEI, e IBGE).


5- Geocombate COVID-19

O Geocombate COVID-19 é grupo formado por técnicos e pesquisadores que atuam em diferentes instituições, todos eles interessados em fornecer ou gerar dados, elaborar mapas e realizar análises espaciais relacionadas ao Covid-19. A proposta é apoiar os gestores, sociedade civil e pesquisadores contribuindo com estudos e investigações que estão sendo conduzidas por diferentes equipes. O grupo é coordenado por professores pesquisadores do Departamento de Engenharia de Transportes e Geodésia e do Programa de Pós Graduação em Engenharia Civil da Universidade Federal da Bahia.

Aqui no painel estamos divulgando as Notas Técnicas publicadas pelo grupo, mas todo o material produzido pode ser acessado em:

Para associar à imagem acima e ao texto clique aqui.

Nota Técnica 01

Para associar à imagem acima clique aqui.

O objetivo desta Nota Técnica é apresentar análises espaciais preliminares que demonstram o potencial da técnica utilizada para compreender os riscos da pandemia de Covid-19 para as camadas mais vulneráveis da cidade de Salvador, tendo como base os fluxos de movimentação de pessoas na cidade.

O modelo aplicado, que tem como base metodológica a avaliação de risco de desastres urbanos, combina padrões de viagens, prevalência da COVID-19 e indicadores socioeconômicos para elaborar indicadores de risco de disseminação da doença em função da vulnerabilidade sócio econômicas dos bairros.

Os dados processados foram: prevalência de casos de Covid-19 por bairro, fluxos de pessoas entre os bairros, percentual de domicílios com mais de 2 indivíduos por cômodo, Índice de Desenvolvimento Humano Municipal e Índice de Vulnerabilidade Social.

Os resultados mostram que as políticas de restrição da movimentação dos indivíduos pelo poder público alteram o padrão dos fluxos de indivíduos no tecido urbano, bem como o potencial padrão de dispersão da epidemia entre os grupos mais e menos vulneráveis.

A divulgação de dados oficiais e mais precisos tende a melhorar a acurácia dos métodos de investigação e, por conseguinte, a produção de conhecimento para auxiliar ações do poder público.

Nota Técnica 02

Para associar à imagem acima e ao texto clique aqui.

A Nota Técnica 02, com análises espaciais de abrangência estadual, tem como objetivo iniciar a discussão sobre a demanda e a oferta dos serviços de saúde para enfrentamento da COVID-19 na Bahia. Para tanto, são analisadas as relações entre os fluxos históricos de internação hospitalar (no período entre 01/07/2018 e 30/06/2019), o número de casos de COVID-19, as condições de vulnerabilidade social e os recursos materiais e humanos do sistema de saúde disponíveis nos Núcleos Regionais de Saúde (NRS) da Bahia. Mais detalhadamente, discute-se ainda a situação nos municípios do NRS Sul (pólo de Jequié, Itabuna e Ilhéus) , que combinam uma alta incidência da doença com uma menor disponibilidade de recursos de saúde em relação ao NRS Leste (que compreende a Região Metropolitana de Salvador).

Nota Técnica 03

Para associar à imagem acima e ao texto clique aqui.

A Nota Técnica 03, com análises espaciais de abrangência municipal, tem como objetivo avaliar as condições de vulnerabilidade à COVID-19 e isolamento social na cidade de Salvador-BA. A Nota Técnica indica de forma precisa e com embasamento científico, localidades na cidade de Salvador com maiores vulnerabilidades ao enfrentamento da Covid-19, não significando dizer que são os locais com maiores ocorrências e incidências, mas sim que nesses lugares, a população possui condições menos favoráveis para o enfrentamento à doença, demandando assim maior atenção.

Nota Técnica 04

A Nota Técnica 04 apresenta alertas e propostas de ações para Península de Itapagipe, baseadas em análises espaciais de suporte ao combate à COVID-19. A Nota Técnica está dividida em quatro partes, tratando da caracterização da vulnerabilidade social e habitacional, das condições de saúde, da atenção primária à saúde e do isolamento social e aglomerações.

Link para associar a cada uma das partes abaixo:

Parte 1. Caracterização da Vulnerabilidade Social e Habitacional

Parte 2. Condições de Saúde

Parte 3. Atenção Primária à Saúde

Parte 4. Isolamento Social e Aglomerações

Nota Técnica 05

A Nota Técnica 05 analisa a interiorização do Covid19 na Bahia. O estudo foi realizado a partir de dados da rede hierárquica dos municípios, índice de isolamento social e vulnerabilidade dos municípios com enfoque no período junino e no aumento de ocorrências registradas entre 1 e 8 de julho de 2020.

Para associar à imagem acima e ao texto clique aqui.

 

PAINEL PESQUISAS E PREDIÇÕES

A pandemia causada pelo vírus COVID-19 deu início a uma crise sanitária, econômica, política e social que tende a se aprofundar. A compreensão do seu comportamento no nordeste, seja para informar à sociedade, bem como prover de informação entes públicos para tomada decisão no combate aos desafios postos são  missões dos Institutos de Pesquisa neste momento, que exigem uma velocidade inédita.

A correta identificação dos remédios necessários, dos indutores econômicos e sociais urgentes – e, claro, em que medida/dosagem devem ser aplicados – dependem da predição do número de infectados atual e futuro. Sabe-se que ainda não há confirmação científica quanto ao comportamento biológico do vírus sob o clima baiano e nordestino, dentro de suas particularidades. Apesar deste comportamento orgânico ainda não completamente conhecido em terras tropicais, é possível traçar cenários sobre a evolução da doença utilizando os dados dos eventos ocorridos em outros países para antever os possíveis cenários que se avizinham. Diante do desafio de predizer o avanço da COVID-19 no Nordeste, a SEI abre seu espaço colaborativo através deste Painel de Predição, com o intuito de trocar saberes sobre a construção metodológica de modelos preditivos relativos ao avanço da doença – fortalecendo o conhecimento da comunidade científica sobre o tema.

Todos podem participar. Enviem suas contribuições.

COLABOREM!

COLABORAÇÕES

Estudo da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI) apresenta os resultados de um trabalho que teve por objetivo estimar os casos subnotificados de portadores da Covid-19 nos estados brasileiros e municípios baianos. As informações correspondem ao período de 26 de fevereiro (quando foi confirmado o primeiro caso no Brasil) a 09 de julho. Confira abaixo.



Denilson Lima, economista e Coordenador da Pesquisa de Preços ao Consumidor da SEI, aborda neste vídeo a discussão acerca dos preços dos combustíveis, o razoável questionamento por parte dos consumidores que percebem que a redução não ocorre, em termos reais, na mesma magnitude do que é anunciado pela Petrobras – detentora das principais refinarias – bem como o comportamento e as ações dos principais países produtores de petróleo para fazer frente à Pandemia da Covid-19



A Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), com o apoio da Secretaria do Planejamento do Estado da Bahia (Seplan-Ba) realizou através da Pesquisa de Confiança do Empresariado Baiano (Pesquisa ICEB), do final de maio ao início de junho, uma nova sondagem denominada Suplemento ICEB: Covid-19. Essa pesquisa teve o intuito de captar as principais percepções do agrupamento produtivo baiano diante do cenário de pandemia. Confira os resultados na publicação abaixo.



INFORMAÇÕES REGIONAIS SOBRE A EXPANSÃO DA COVID-19

Documentos Técnicos

Boletins Informativos

Informes Epidemiológicos

Boletins Informativos

Boletins Informativos

Publicações